Leonardo Torres


Livro de Visitas

Data: 18-01-2016

De: César Cantu

Assunto: Humberto de Luna Freire Filho

Prezado, tenho debatido com o referido médico. Não vale a pena. É totalmente desqualificado.

—————

Data: 11-04-2016

De: Leonardo Torres

Assunto: Re:Humberto de Luna Freire Filho

É um tremendo picareta!!!

—————

Data: 01-08-2013

De: Magda Mello

Assunto: Dilma continua a favorita

Prezado Sr., Dilma continua mesmo sendo a favorita - a enterrar o país juntamente com o padrinho....

Sds,
Magda

—————

Data: 26-06-2013

De: Jose Adalberto

Assunto: Estou orgulhoso de ti, meu garoto!

Caro amigo/irmão: J. Leonardo
Falta um manifesto popular (o momento é oportuno) que evidencie o desejo dos trabalhadores brasileiro, pela queda do famigerado fator previdenciário; (INSS) e ao mesmo tempo, que seja favorável a manutenção do valor de compra dos benefícios concedidos, com reposição para os que contribuiram pelo teto, para que se mantenham no teto.
Parabéns pela página, assuntos relevantes e pertinentes.
Abraços, Adalberto.
Ah! vi a homenagem a Chiquinho, Nonô e acredito ser, no album, fotos dos seus filhos e neto.

—————

Data: 04-07-2013

De: Leonardo Torres

Assunto: Re:Estou orgulhoso de ti, meu garoto!

Caro amigo,

Grato por suas palavras carinhosas!!!

Quanto ao manifesto sugerido, caso queiras escrever algum artigo inerente ao assunto, terei grande prazer em publica-lo. Por outro lado eu mesmo poderia faze-lo.

Grande abraço,

Leonardo

—————

Data: 16-05-2013

De: dilamar santos

Assunto: humberto de luna freire.

HILÁRIO. O humberto. Ou idiota. De qualquer maneira me diverti lendo teu texto.Brigadão.Dila.

—————

Data: 27-04-2011

De: João Bosco Torres

Assunto: familia torres

Prezado primo Leonardo agradeço pela retorno. Fico feliz em ter noticias da familia apesar de ter passado bastante tempo ainda existe boas lembranças da infância um grande abraço a todos. Contato (21) 22188059 e (21) 78750424.

—————

Data: 06-04-2011

De: Fatima Lucia Torres de Rosso

Assunto: Esse, é o meu tio Naldo

Parabéns meu tio, pela firmesa de seus posicionamentos e critérios em suas opiniões. Também acredito que esse mundo ainda tem solução, basta que cada um de nós façamos a nossa parte. Sejamos perseverantes em nossos sonhos, pois afinal a grandeza do ser humano não está nos prêmios que ele conquista, mas sim nas vidas transformadas, através de seus talentos. Obrigado tio Naldo, por ser esse exemplo a todos nós.

—————

Data: 31-03-2011

De: Valeria Albuquerque

Assunto: Parabens

Meu amigo Leo

Parabens pela iniciativa de criar esta pagina.
Qual a sua opiniao sobre a saida de Roger da presidencia..

Abracos, Valeria

Grande abraco

—————

Data: 07-04-2011

De: José Leonardo Torres

Assunto: Re:Parabens

Cara Valéria,

A insatisfação do governo brasileiro com o presidente da Vale, Sr. Roger Agnelli, cargo que ocupa desde 2001, começou ainda em 2008, quando, durante a crise econômica, a Vale demitiu quase 2 mil trabalhadores, medida que irritou o governo. Até aquele momento, o presidente e Agnelli mantinham uma relação próxima. O que o governo e todos nós queremos é que a Vale amplie seu papel nos investimentos e criação de empregos no Brasil, principalmente depois de a mineradora ter registrado lucro de US$ 17,3 bilhões no ano passado, um recorde no setor, escreve a publicação.

Embora a Vale tenha sido privatizada em 1997, o governo exerce influência na companhia por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e de fundos de pensão de empresas estatais liderados pela Previ (dos funcionários do Banco do Brasil), que são acionistas da mineradora. Junto com a Bradespar (empresa de participações ligada ao Bradesco) e da trading japonesa Mitsui, eles controlam a Vale. Portanto, se a Vale é controlada por entidades ligada ao poder público pertence a coletividade e deve ser direcionada para tal fim.
Agora dizer que a Vale cresceu graças à privatização não é verdade absoluta. O valor da privatização correspondeu ao lucro líquido da empresa de um ano e meio na época da privatização. A empresa cresceu devido a boa gestão do Agnelli e também ao aumento na demanda mundial por minério de ferro que já era esperado. Não sou contra algumas privatizações, acho que a vale não necessita ser estatal, o problema foi a valor da negociação, não foi levado em consideração as reservas e o pior mesmo que fosse seria complicado porque o que não é minério hoje pode vir a ser no futuro dependendo da demanda e das novas tecnologias.
Acho salutar a preocupação do governo federal, não é questão de intervenção e sim uma preocupação com o futuro. A se levar pela ganância dos investidores lavra-se todo o minério o mais rápido possível e assim garantir retorno financeiro a curto prazo. É evidente que não se deve buscar apenas a exportação de matéria prima e sim produtos de alto valor agregado. É este o caminho que o Brasil deve buscar. Politizar uma questão econômica desta natureza deve ser coisa de reacionário aborrecido por ter sido fragorosamente derrotado nestas eleições.

Abraços,

Leonardo Torres

—————